Como abrir um negócio com pouco dinheiro?

Finanças para empresas - 17 de Junho de 2019
Tempo de leitura:

Tá pensando em abrir um negócio, mas não tem tanto dinheiro? Muitas pessoas sonham em ter seu próprio empreendimento e alegam que a falta de grana é o principal obstáculo pra fazer acontecer. Mas não se desespere: dá pra tirar sua ideia do papel criando um planejamento estratégico. Vamos explicar tudo, tintim por tintim! 

Montar uma empresa com baixo investimento requer muito cuidado, mas isso não impede que você alcance o sonho de empreender. Sabia que o Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo? Pois é, já é um motivo pra se inspirar! 

Segundo um estudo da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em parceria com o Sebrae, 36 a cada 100 brasileiros são empreendedores. E, provavelmente, muitos deles se depararam com esse desafio de “ter pouco dinheiro” em algum momento de sua jornada.  

Preparamos algumas dicas pra te ajudar a abrir um negócio com pouco dinheiro. Vamos lá? 

Comece como MEI 

Ser um Microempreendedor Individual (MEI) é uma ótima opção pra quem quer dar seus primeiros passos no mundo do empreendedorismo. Isso porque os impostos são reduzidos e simplificados, fazendo com que você não precise ter gastos com contador para a administração financeira e tributária da empresa – tire todas as suas dúvidas sobre MEI no nosso guia completo! 

Adote um modelo de trabalho home office 

Dá pra economizar adotando uma rotina de trabalho home office, ou seja, transformando sua casa em um mini escritório. Quem não tem muitos recursos financeiros deve considerar esse modelo de trabalho como principal. Assim, você elimina gastos com aluguel, transporte, alimentação ou mesmo telefonia e internet. 

Adotar esse modelo de trabalho no início do negócio resulta em uma grande economia, que pode servir de investimento pra outras áreas da sua empresa, por exemplo. Mas se seu plano de negócios não comporta o home office, é fundamental incluir, com antecedência, esses possíveis gastos no seu planejamento financeiro e pesquisar bem antes de partir para o mercado. 

A importância do planejamento 

Segundo dados do Sebrae, apenas 23,4% dos negócios sobrevivem depois dos dois primeiros anos de funcionamento e uma das principais causas de falência é a falta de planejamento e gestão. Não tem como fugir de algo básico: planejamento financeiro. Se não conseguir montar sozinho, vale a pena recorrer à capacitação pra entender o mercado de atuação e buscar conhecimento pra montar um planejamento financeiro de sucesso. 

Separar as finanças pessoais das contas da empresa é uma recomendação unânime ao começar um empreendimento. Quem empreende assume a responsabilidade pelos caminhos dos negócios e isso também vai definir o seu futuro pessoal. Por isso, primeiro controle suas finanças pessoais, pra depois planejar como será na sua empresa. Dica: aprenda a fazer o planejamento e a gestão financeira do seu negócio. 

Na prática, ter um planejamento financeiro vai te ajudar a enxergar com mais clareza o negócio e, consequentemente, tomar as decisões mais adequadas ao longo da jornada empreendedora. Não importa qual seja sua área de atuação, você precisa se preocupar com as finanças dos seus negócios, tanto quanto com os serviços que irá oferecer. 

Ter uma boa gestão financeira significa ter disciplina e isso está atrelado ao entendimento que você tem sobre seu fluxo de caixa. Quando você cria um fluxo de caixa, consegue identificar seu saldo disponível para eventuais emergências e até mesmo pra guardar dinheiro no caixa da empresa, pois alguns períodos acabam sendo mais fracos de movimento – saiba o que é fluxo de caixa e como ele pode ajudar nas finanças da sua empresa. 

Conheça os tipos de financiamento 

Se mesmo depois de estudar o seu mercado, desenhar o planejamento e levantar todos os gastos, você perceber que não tem o valor necessário, busque algum tipo de financiamento ou empréstimo pra esse sonho se concretizar. Mas, antes de tudo, tenha seu modelo de negócios estruturado, com seu público-alvo definido e um estudo sobre seus possíveis concorrentes. 

Você precisa saber quanto terá que investir pra tirar a empresa do papel e mantê-la funcionando. Depois disso, é hora de encontrar caminhos pra obter esse dinheiro. Se você tiver um valor muito abaixo do que precisa, vale a pena repensar sobre esse negócio. Há uma série de possibilidade de investimentos que envolvem um modelo de trabalho mais barato que pode caber no seu bolso. É possível empreender com pouco dinheiro, sim! 

Por que devo investir no meu próprio negócio? 

Abrir seu próprio negócio é, acima de tudo, um processo de crescimento e amadurecimento pessoal e profissional. Você tem a vantagem de ser mais independente, ganhar mais e pode escolher as pessoas com quem quer trabalhar. Além de desempenhar um papel mais consciente na sociedade, tem a chance de investir em um projeto no qual realmente acredita. Mas, claro, tudo isso exige muito esforço! 

Tenha sabedoria e pense no longo prazo. O aprendizado será constante nessa jornada empreendedora e você poderá aprimorá-lo constantemente. Empreender é uma ótima escolha pra quem busca inovar, mas é preciso atrelar essas vantagens às responsabilidades. Por isso, planeje-se! 

Ficou com dúvidas? Quer compartilhar sua experiência empreendedora? Manda aí pra gente! 

Baixe o APP

Receba dicas para lidar com seu dinheiro por e-mail

Comentários